Maturidade Marketing Digital

Resultados da Pesquisa

“Maturidade do Marketing Digital nas Empresas Brasileiras”

Temos o prazer em publicar os resultados da Pesquisa “Maturidade do Marketing Digital nas Empresas Brasileiras”, realizada entre 30 de julho e 15 de setembro de 2009 e desenvolvida pela ApRISCO (Associação Profissional de Risco), com o apoio de empresas parceiras.

Os resultados foram surpreendentes.

Análise

Apresentação da tela inicialAo questionarmos sobre a existência de uma estratégia de mensuração, verificamos que a maioria dos respondentes trabalha em empresas que têm uma estratégia, porém esta não é comum a todas as áreas da companhia ou não está alinhada aos objetivos gerais do negócio.

Em relação os Recursos Analíticos existentes, a maioria das empresas que participou afirmou que possui um ou mais administradores que investem de 50% a 75% do tempo na ferramenta de mensuração, na qual possuem um bom nível de conhecimento. Quanto a expertise, a maioria das companhias aponta que possui um funcionário que dedica de 50% a 90% do tempo com atividades de web analytics, mas os recursos existentes são escassos e questões mais técnicas geralmente exigem consultoria externa.

A grande maioria compreende a importância da Integração dos Dados, mas a faz de maneira limitada, com ferramentas como o Excel, por exemplo. A visualização dos dados limita-se a interface da ferramenta e aos relatórios padrões; não há uso significativo de relatórios customizáveis e/ou envio de dados por email.

A grande maioria dos participantes afirmou utilizar somente um Data Source. Para avaliar o desempenho do site, contam com métricas simples, como hits, visitas e page views. Problemas com tagueamento geralmente prejudicam a precisão dos dados.

Quanto à Análise das Iniciativas em Marketing Online, a maioria indica que a avaliação das ações não tem relação com a estratégia de web analytics da empresa.

Quando perguntamos qual a posição da empresa em relação a Mídia Social, constatamos que existe um bom nível de entendimento sobre mídia social e seus benefícios, mas a participação em comunidades e discussões ainda é limitada. Já em relação a concorrência, a maioria afirmou que realiza benchmarking de forma consistente, usando os dados disponíveis.

Em relação à adoção de uma ferramenta de web analytics, quase metade dos entrevistados
assinalou que somente algumas pessoas têm acesso a plataforma utilizada; conseqüentemente, os dados não são compartilhados entre os membros da organização. Na mesma linha, verificou-se que as empresas não implantam ou mantêm um plano de Governança, muito embora compreendam sua importância para o gerenciamento das iniciativas online.

Ao serem questionados sobre a utilização dos dados captados pela ferramenta de web analytics para a otimização contínua das iniciativas online, os participantes da pesquisa atestaram que as decisões são baseadas na necessidade percebida, e os dados somente validam as decisões.

Para encerrar a Pesquisa, perguntamos aos entrevistados qual ferramenta de web analytics utilizam. Das ferramentas gratuitas, o Google Analytics vem em primeiro lugar com 86,3% das respostas, seguido de Outras com 13,7%. No caso das ferramentas pagas, o primeiro lugar ficou com o Webtrends com 41,4%, Omniture com 20,7%, e Outras com 37,9%.

 

 

DM3Para acessar os dados completos da pesquisa, faça o download aqui.

 

 

Realização

ApRISCO

Apoio

CLM

WebTrends

Relatório Bancário

Grupo Digital Marketing

Grupo Web Analytics Brasil